Encontrei muito respeito, muita ajuda e muita solidariedade. Encontrei olhares cuidadosos e curiosos de outras mulheres que também me falaram sobre a vontade de viajar e eu disse: “Vai! Simplesmente vai!”.  Encontrei Christen, uma holandesa que havia viajado sozinha até a França e me hospedou em sua casa, onde a gente conversou e fofocou muito sobre pedalar sozinha na estrada e eu vi que existem vários medos em comum. Pedalar sozinha (o) é uma sensação que todo mundo deveria experimentar. Mesmo. Independentemente do sexo.
Na minha cabeça vinha uma série de tropeços que tive durante toda a viagem: o GPS errado, minha inexperiência com a mecânica e a cara de riso do meu companheiro ao me ver pegar um mapa de ponta cabeça. Eu tentava inflar o peito dizendo “eu sou corajosa!”, mas era como se não tivesse ar. Pedalei horas por Namur, perambulando feito uma barata tonta. Namur parecia uma cidade sem chão para mim. E eu me sentia a mais perfeita idiota.

: novas plantas grandes. Quando você insere novas árvores e arbustos no solo no início da primavera ou no outono (nunca no verão, quando o risco de morte é muito alto), deixe a mangueira de água a cair na base de cada novo sistema por 24 horas e repita a cada poucos dias a várias semanas, se a chuva é escassa. Afaste-se se a chuva é abundante, mas estar preparado para fornecer uma hora diferente "gotas" por muito tempo um par de vezes por semana, durante um ano inteiro. A falta de água na fase inicial é a principal causa de morte de árvores recém-plantadas.


Por se tratar de uma cidade localizada na parte “francesa” da Bélgica, Namur conta com a mesma infraestrutura turística da França, ou seja, os Office du Turisme. Foi para lá que eu fui com o objetivo de me encontrar naquela cidade e achar uma nova rota para seguir. De lá, me recomendaram ir até a “Maison du Cicliste”, um lugar bem bacana que oferece uma estrutura completa para ciclistas, com oficina, espaço de lazer, venda de bicicletas usadas e muita informação.

Sprinkler - imitação de chuva para irrigação de grama. Pequenas secções das plantações são regadas manualmente a partir do pulverizador com um regador ou uma mangueira. Se a área for muito grande, é aconselhável instalar sprinklers automáticos. Durante a aspersão, não apenas o solo é umedecido, mas também o espaço aéreo ao redor do gramado. Tipos principais:
Recicle a água. Se está regando apenas grama e não legumes ou frutas, a reciclagem da água pode ser útil. A água da chuva é ideal para tal uso, afinal, ela já regaria a grama naturalmente. Existem diversos sistemas para a captação e reutilização da água da chuva.[11] A reutilização da água de uso doméstico (chuveiro, pias e máquina de lavar) também pode servir bem para a irrigação da grama.[12]
Cientificamente, podemos conceituar o termo paisagem como resultado da combinação, em um dado território, de elementos físicos, biológicos e humanos que constituem sua unidade orgânica e se encontram estreitamente relacionados. Ou seja, é uma convivência harmônica entre humanos e elementos vivos e não-vivos, onde todos têm a possibilidade de viver normalmente.
Encontrei um hostel, consegui guardar a bicicleta de forma segura e subi com dois alforjes uma escadaria estreita de madeira, com os degraus bem curtos. Coloquei tudo no armário do quarto e deitei na cama sentindo um monte de lágrimas escorrendo no rosto. Eu havia acordado, brigado, pedalado 50 km até ali, comido uma banana e meia dúzia de amendoins. Eu estava exausta e nada disso importava mais do que o fato de eu ser uma mulher e mulheres não deveriam pedalar por aí sozinhas… E se o pneu furar? E se a corrente quebrar? E se eu me perder? E se quando me perder um estuprador brotar do chão e…
Paisagem é um conceito que tem sido utilizado nas artes e na ciência, principalmente na Geografia, na Ecologia e na Arquitetura Paisagista. De acordo com a Convenção Europeia da Paisagem: "designa uma parte do território, tal como é apreendida pelas populações, cujo caráter resulta da ação e da interação de fatores naturais e/ou humanos".[1] É um conceito que mantém uma forte relação com o visual e com o imediatamente percebido. Em uma definição do senso comum, paisagem é definida como a porção visível do espaço, bem como sua representação. Contudo, sua abordagem científica vai muito além desta concepção,numa abordagem científica, a paisagem está relacionada principalmente a padrões espaciais e processos formados pelas relações entres os componentes naturais e aqueles construídos, sendo o visível apenas um de seus aspectos.[2] Por incluir aspectos da natureza e sociedade, o conceito de paisagem tem sido considerado como um guarda-chuva para projetos de melhoria da qualidade ambiental e urbana, a exemplo daqueles apoiados pela Iniciativa Latino Americana da Paisagem.[3]
Quando durante a rega, você se preocupa mais com a parte da superfície e não faz com que a água penetre bem no solo, o primeiro grande problema que se cria é o favorecimento do crescimento de ervas daninhas. Outro problema é que a raiz da grama vai crescer menos e mais fraca. Dessa forma, o gramado ficará mais exposto a determinadas doenças e à seca.
Dessa maneira, o estudo geográfico da paisagem apresenta dois enfoques principais. Um que a considera total e a identifica como o conjunto do meio, contemplando a este como indicador e síntese das inter-relações entre os elementos inertes: rocha, água e ar, e os vivos: plantas, animais e homem. E o outro, que considera a paisagem visual percebida como a expressão dos valores estéticos, plásticos e emocionais do meio.

Não se pode tratar dos impactos ambientais relacionados a qualidade dos recursos hídricos em áreas urbanas de forma isolada. A comunidade científica tem por cacoete compartimentar o estudo da água. No entanto, "a água precisa ser pensada enquanto inscrição da sociedade na natureza, com todas as contradições implicadas no processo de apropriação da natureza pelos homens e mulheres por meio das relações sociais e de poder" (PORTO-GONÇALVES, 2004, p.152). Segundo este autor, "o ciclo da água não é externo à sociedade ele a contém com todas as suas contradições".
O site Fotografia Mais recebe textos de vários autores diferentes, contendo fotos ilustrativas para facilitar entendimento do conteúdo — sendo responsabilidade do autor do texto, citar as fontes e creditar devidamente os autores e/ou proprietários das imagens. Os nossos conteúdos utilizam fotos de bancos de imagem, fotos de fotógrafos profissionais e amadores, bem como fotos encontradas na internet — em sua grande maioria com os devidos créditos. Caso você encontre alguma imagem sem menção ao autor verdadeiro ou com informações erradas, por favor entre em contato para darmos os devidos créditos. Link para entrar em contato: aqui. The Fotografia Mais website receives texts from several different authors, containing illustrative photos to facilitate understanding of the content – being the author’s responsibility to cite the sources and properly credit the authors. Most of our content uses photos from banks of images, photos of professional photographers and amateurs, as well as photos found on the internet – all with the proper credits. If you find any image without mentioning the true author or with the wrong information, please contact us to give us the credits.
×